segunda-feira, 19 de abril de 2010

Ensinamentos do mestre que nasceu do lótus - Testamento do Prego Precioso (trecho)

"Independente de quão profundos, vastos ou todo-abrangentes os ensinamentos da Grande Perfeição possam ser, todos eles estão inclusos no seguinte: não medite ou fabrique nem que seja um átomo e não se distraia nem que seja por um instante.
Há o perigo de pessoas que não compreendam essa instrução utilizarem-se do chavão: 'Tudo bem não meditar!'. A mente delas continua presa às distrações das actividades do samsara, sendo que, quando alguém vivencia a natureza da não meditação, deveria libertar o samsara e o nirvana na igualdade. Ao atingir a iluminação, deve-se estar definitivamente livre do samsara, de forma que as emoções perturbadoras cessem naturalmente e tornem-se estado desperto original. Que utilidade tem uma realização que falha em reduzir as emoções pertubadoras?"
Para o bem de todos os seres
Enviar um comentário