terça-feira, 3 de abril de 2012

O Vaticano enviou uma mensagem aos budistas de todo o mundo por ocasião da festividade, o “Vesakh”.



Thai Novo ano festa da água13.04. 2012


lembrar que está a caminho de Portugal o Mosteiro Budista Theravada da Tradição da Floresta da Tailândia.


Aproxima-se a chegada dos monges a Portugal e as preparações para este evento estão em curso. Ajahn Vajiro, actualmente na nova Zelândia, virá para o Reino Unido, no inicio de Julho, de onde partirá para Portugal com outros dois monges, o Venerável Subbadho e o Venerável Kancano.
O plano é partirem de Inglaterra no dia 13 de Julho. A viajem será feita de carro atravessando o mar no ferry-boat que parte de Portsmouth e atraca em Bilbao, no norte de Espanha. Para tal serão acompanhados por Julian Wall, um amigo e colaborador do Sangha que se disponibilizou para tomar parte desta aventura. Após a chegada a Bilbao irão dirigir-se a Santiago de Compostela. Os viajantes entrarão em Portugal pelo Gerês indo também visitar o Bom Jesus de Braga.
Assim, espera-se que os nossos pioneiros cheguem a Lisboa por volta do dia 18 de Julho, onde irão então determinar o Vassa, período que corresponde à época das chuvas na Ásia e durante o qual é tradição os monges permanecerem fixos num determinado local. Este ano o Vassa começa no início de Agosto, estendendo-se até finais de Outubro.
Dá-se assim início à presença do Sangha residente em Portugal
.


O Vaticano enviou uma mensagem aos budistas de todo o mundo por ocasião da sua principal festividade, o “Vesakh”. (audio no site da radio renascença) 

"Como budistas, vós transmitis aos jovens a necessária sabedoria de abster-se de prejudicar os outros e de viver uma vida de generosidade e compaixão, uma pratica que deve ser apreciada e reconhecida como um dom precioso para a sociedade. Esta é uma maneira concreta com a qual a religião contribui para educar as jovens gerações a partilhar a responsabilidade e cooperar com os outros." link _Mensagem para a Festa do Vesakh/Hanamatsuri 2012

 “A paz, a justiça social, uma economia mais justa, uma organização política mais participativa, uma consciência cívica mais activa, preocupação com o estado do planeta e a relação do homem com outros seres vivos”, explica o presidente da União Budista Portuguesa.

Paulo Borges elogiou ainda as palavras da Santa Sé: “Fico contente por esta ser uma mensagem dirigida aos budistas por ocasião duma festividade que é a mais importante da nossa tradição”. O responsável acrescentou estar satisfeito com a “abertura do Vaticano, no sentido, de promover, cada vez mais, o diálogo inter-religioso e entre as culturas”.

Uma consciência ética mais global é uma das propostas da comunidade budista em Portugal.
Enviar um comentário