terça-feira, 23 de março de 2010

A Natureza da Natureza

"Há, no tempo, e haverá sempre, uma dimensão de degradação e dispersão. Nenhuma coisa organizada, nenhum ser organizado pode escapar à degradação, desorganização, dispersão. Nenhuma coisa viva pode escapar à morte. Os perfumes evaporam, os vinhos azedam, as montanhas achatam-se, as flores murcham, as coisas vivas e os sóis regressam a pó. Toda a criação, toda a geração, todo o desenvolvimento e, mesmo, toda a informação deve ser paga na entropia. Nenhum sistema, nenhum ser se pode regenerar isoladamente."
- Edgar Morin, La Nature de la Nature (1977)
Enviar um comentário