sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

As Oito Aspirações de um Grande Ser por Kyabdjé Kalou Rimpoché

Pela força de verdade da bondade dos supremos refúgios,

E por acções virtuosas e uma pura motivação,

Possa eu, com todo o meu ser, esforçar-me para dissipar

Os múltiplos sofrimentos de todos os seres que habitam o espaço.

Pela excelência das actividades virtuosas

Deste mundo e do além,

Possa eu, em conformidade com a expectativa de cada um,

Saciar as esperanças e as aspirações de todos os seres.

Possam o meu corpo, a minha carne e o meu sangue,

Tudo aquilo de que sou constituído

Contribuir, da maneira mais apropriada,

Para o bem de todos os seres sensíveis.

Possam dissolver-se em mim

Os sofrimentos de todos os seres, minhas mães de outrora,

E possam todos eles obter

As minhas felicidades e as minhas virtudes.

Enquanto perdurar este mundo,

Possa eu nunca ter,

Mesmo que por um só instante,

Pensamentos malevolentes para com outros.

Possa eu sempre, com energia,

Agir para o bem de todos os seres,

Sem descurar os meus esforços perante a tristeza,

O cansaço ou outros obstáculos.

Aos que têm fome, que têm sede,

Aos pobres e aos indigentes,

Possa eu naturalmente providenciar

A abundância a que eles aspiram.

Possa eu assumir o pesado fardo

Dos sofrimentos terríveis de todos os seres

Dos infernos e dos outros estados

E possam eles todos ser deles libertados.

Enviar um comentário