terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Crenças Budistas fundamentais(Budismo Theravada)

Crenças Buddhistas Fundamentais
1-È o principio geral para os budistas a demonstração da mesma tolerância, da mesma indulgência e do amor fraternal a todos os homens, sem distinção, e mostrar também uma bondade imutável para com os animais.
2-O universo foi evoluindo, não foi criado; funciona como ajuste a uma Lei, mas não segundo o capricho de nenhum Deus.
3-As verdades sobre as quais se funda o Budismo são naturais. Cremos que foram ensinadas em sucessivos Kalpas , ou períodos do mundo, por alguns seres iluminados chamados Buddhas, cujo nome significa o “Iluminado”.
4-O quarto(4) Instrutor do presente kalpa foi Sakyamuni( ou Gautama Buddha), que nasceu numa família real na India há cerca de 2500 anos. É uma personagem histórica e o seu nome era Sidharta Gautama.
5-Sakyamuni ensinava que a ignorância produz o desejo, o desejo não satisfeito é a causa do renascimento e o renascimento é a causa do sofrimento. Para se desembaraçar do sofrimento, portanto, é necessário libertar-se do renascimento, para se libertar do renascimento há que extinguir o desejo e para extinguir o desejo há que destruir a ignorância.
6-A ignorância engendra a crença de que o renascimento seja uma coisa necessária. Quando a ignorância é destruída reconhece-se a degradação que supõe cada um dos tais renascimentos considerados como um fim em si mesmo; assim, reconhece-se a suprema necessidade de adoptar um género de vida pelo qual seja abolida a necessidade de tais renascimentos repetidos. A ignorância também engendra a ideia ilusória e ilógica de que só haja uma existência para o homem e essa é outra ilusão de que esta vida única seja seguida por estados de imutável prazer ou tormento.
7-A dissipação de toda esta ignorância pode alcançar-se pela prática perseverante de um altruísmo que tudo abarque na conduta pelo desenvolvimento da inteligência, pela sabedoria no pensamento e pela destruição do desejo dos prazeres pessoais inferiores.
8-Sendo o desejo de viver a causa do renascimento, quando este desejo se distingue, os renascimentos cessam, e o individuo perfeito alcança através da meditação esse estado superior de paz chamado Nirvana.
9-Sakyamuni ensinou que a ignorância pode dissipar-se e afastar-se o sofrimento pelo conhecimento das quatro Nobre Verdades, a saber:
- As calamidades da existência.
- A causa produtora de sofrimento, que é o desejo sempre renovado de se satisfazer a si próprio sem poder alcançar esse fim.
- A destruição desse desejo ou o afastamento dele.
- Os meios de obter essa destruição do desejo. Os meios que ele indicou indicou constituem o Nobre Óctuplo Caminho, a saber: Recta Crença; Recto Pensamento; Recta Palavra; Recta Acção; Rectos Meios de Vida; Recto Esforço; Recta Memória; Recta Meditação.
10- A Recta Meditação conduz á iluminação espiritual ou ao desenvolvimento dessa faculdade de semelhança a Buddha que está latente em cada homem.
11-A essência do Budismo tal como a resumiu Tathagatha( o próprio Buddha) consiste em:- Parar de fazer o mal;- Conseguir a virtude;- Purificar o coração.
12-O universo está sujeito a uma causa natural conhecida pelo nome de karma. O méritos e deméritos de um ser em passadas existências determinam a sua condição na presente. Cada homem, consequentemente, preparou as causas dos efeitos que gora experimenta.
13-Os obstáculos para a aquisição de um bom Karma podem afastar-se pela observância dos seguintes preceitos que estão compreendidos no código moral do Budismo, a saber:
- Não matar;
-Não roubar;
-Não se entregar a prazeres sexuais ilícitos;
- Não mentir;
- Não tomar drogas ou licores embriagadores. Há outros cinco preceitos que não é necessário enumerar aqui para a observância daqueles que querem alcançar, mais rapidamente que o homem ordinário laico, a liberdade da dor e do renascimento.
14-O Budismo repudia a credulidade supersticiosa. Gautama Buddha ensinou que dever do pai educar os seus filhos na ciência e na literatura. Também ensinou que ninguém deve crer o que disser qualquer sábio, o que estiver escrito e qualquer livro ou a tradição afirmar, a não ser que esteja de acordo com a razão. Redigido como programa comum que todos os budistas podem aceitar.

Acrescesse a estes principios aquele sempre defendido por Shakyamuni que tudo deve passar pela experimentação.
Cumprimentos
João Miguel Teodoro

Para bem de todos os seres
Enviar um comentário