segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Poemas Tibetanos de Shabkar - II

A ave divina,

a bela perdiz das neves,

Procurou a erva das pradarias

e a água das cascatas;

Agora detém-se

na fronteira das neves eternas;

Na bruma dos cumes

ressoa o seu apelo musical.


Traduzido do francês.
Traduzido para o francês por Matthieu Ricard.

Enviar um comentário